A Graça nos liberta, o amor nos compromete!
 
Um cristão é senhor livre sobre todas as coisas e não está sujeito a ninguém.
Um cristão é servidor de todas as coisas e sujeito a todos. (Martim Lutero)
 
Realizar o Dia da Igreja tem sido um momento muito oportuno e marcante para a FAMÍLIA LUTERANA e seus convidados.  A cada edição temos crescido na qualidade do que oferecemos, na comunhão e na participação. Como testemunham nossos membros: "É uma forma de percebermos que também somos muitos, que podemos reunir grande público. É um momento de fortalecer a fé, a vivência comunitária.  Voltamos animados".
O Dia da Igreja não é apenas um dia. Envolve um antes e um depois. O tema escolhido é trabalhado nos preparativos, na motivação para o DIA e traz resultados para ações que continuam depois do evento em si. 
É um encontro ecumênico, aberto, que não quer apenas buscar comunhão e comprometimento com os nossos membros, mas um testemunho público. Uma forma de mostrar quem somos e qual nosso propósito para toda a sociedade, num respeito que não nos arroga dizer que nós somos os únicos que proclamam o Evangelho, e sim, mostrando-nos acolhedores e comprometidos com a verdade e a ética. 
Com a proximidade dos 500 anos da Reforma, somos mais que desafiados a relembrar o legado da Reforma sabendo-nos comprometidos com essa causa.
A maior contribuição de Lutero à eclesiologia protestante foi a sua doutrina do sacerdócio de todos os cristãos. Todo cristão é um sacerdote em virtude de seu batismo.
Lutero enumerou sete direitos que pertencem a toda a Igreja: pregar a Palavra de Deus, batizar, celebrar a Santa Comunhão, carregar “as chaves”, orar pelos outros, fazer sacrifícios, julgar a doutrina. Lutero baseou sua afirmação de que todos os cristãos são sacerdotes no mesmo grau em dois textos do Novo Testamento: “Vós [...] sois [...] sacerdócio real” (1 Pe 2.9), e “nos constituiu reino, sacerdotes” (Ap 1.6).
O sacerdócio de todos os cristãos é tanto uma responsabilidade quanto um privilégio, um serviço tanto quanto uma posição. Deus fez-nos um corpo, um “bolo” (imagem favorita de Lutero). Nossa unidade e igualdade em Cristo é demonstrada por nosso amor mútuo e nosso cuidado uns pelos outros. “O fato de que somos todos sacerdotes e reis significa que cada um de nós, cristãos, pode ir perante Deus e interceder pelo outro. Se eu notar que vocês não têm fé ou têm uma fé fraca, posso pedir a Deus que lhe dê uma fé sólida.” 
Todo o cristão recebe da parte de Deus o poder de ser livre para viver a sua fé por meio do amor.  Para assim viver, ele está munido da Palavra de Deus. Portanto, é sacerdote aquele que cuida das coisas de Deus. 
Tudo isso implica que ninguém pode ser um cristão sozinho.
Para nós luteranos e luteranas, o sacerdócio é o poder concedido por Deus a todos os cristãos para viver o amor por meio da fé em Cristo. Portanto, uma consequência natural da descoberta de Lutero da justificação pela fé. O dom mais importante concedido gratuitamente a todos os cristãos é ser par-tícipe na morte e ressurreição de Cristo. 
A fé na promessa di-vina – no Deus encarnado que an-dou entre nós e pregou o Reino de Deus e, justamente por isso, foi mor-to pelo pecado – nos concede indiretamente uma liberdade até difícil de ser compreendida.  A lógica teológica da época da Reforma não compreendia a conexão de fenômenos opostos: o cristão é livre – pela fé – de qualquer dever a qualquer pessoa deste ou do outro mundo. O cristão é servo – pelo amor – a toda e qualquer criatura!
Quem crê, como diz Paulo, vai falar naquilo que acredita. Todos são iguais e servem conforme os seus dons. Esses, pois, é que irão definir as funções dentro da comunidade. O poder de servir não está no cargo, mas no serviço!
Todo o cristão recebe da parte de Deus o poder de ser livre para viver a sua fé por meio do amor. Portanto, por sermos todos e todas sacerdotes e sacerdotisas, toda a nossa vida é serviço a Deus. O nosso sacerdócio não acontece apenas quando vamos ao culto, mas no nosso trabalho, no convívio familiar, na forma como lidamos com toda a Criação de Deus, enfim, em todo o nosso ser e viver nós estaremos vivendo o nosso sacerdócio. 
Conforme o professor P. Dr. Leandro Hofstätter,  "para nós luteranos, o sacerdócio é o poder concedido por Deus a todos os cristãos para viver o amor por meio da fé em Cristo. Portanto, uma consequência natural da descoberta de Lutero da justificação pela fé". 
Segundo o P. Ms. Martin Volkmann, "o próprio termo 'Sacerdócio geral de todos os crentes' já responde à pergunta 'Quem faz parte do sacerdócio geral de todos os crentes?'  Todos os crentes! Se todos são sacerdotes, ainda há necessidade de alguém especial para conduzir o povo de Deus? Sim! Justamente para relembrar sempre de novo dessa realidade de que todos e todas fazem parte do sacerdócio geral e para orientar esse povo no exercício do seu sacerdócio". 
Como Sínodo Nordeste Gaúcho pretendemos chamar nossos membros para um dia de convivência e comunhão. Que esse dia tenha como resultado pessoas que retornam alegres e dispostas em abraçar com alegria o testemunho na sua comunidade e na sociedade em que vivem. Que ali elas exerçam seu Sacerdócio Geral de Todos os Crentes.
 
Estamos cada vez mais carentes de lideranças. Antes, durante e depois do Dia da Igreja, pretendemos despertar pessoas para o uso de seus dons a serviço da Igreja e do Reino de Deus. 
Falar em compromisso tem assustado e afastado pessoas. Quem ainda quer compromisso? Pois compromisso parece implicar pesados fardos. Mas assumir o sacerdócio a nós legado a partir do nosso batismo, é uma alegria e uma resposta ao amor de Deus.  Trabalhar lideranças, despertar as pessoas para o uso de seus dons, ajudar para que pessoas se compreendam capazes e responsáveis em ajudar sua comunidade/Igreja. Que uns cuidem dos outros. 
Por isso, enfatizamos o que Lutero afirmava: "o cristão é livre – pela fé – de qualquer dever a qualquer pessoa deste ou do outro mundo. O cristão é servo – pelo amor – a toda e qualquer criatura". 
A Reforma de 1517 mexeu com o comportamento da Igreja na época. 
Celebrar os 500 anos da Reforma à luz dessa descoberta e desafio, lançado por Martim Lutero, também quer mexer conosco e nos desinstalar de nosso comodismo.  Quer tornar-nos comunidades vivas e atuantes!    
 
Para refletir, leia 1Pe 2.9-10
Tânia Cristina Weimer,
Pastora Sinodal do Sínodo Nordeste Gaúcho
 
 
Add a comment

Luteranos e luteranas do Sínodo Nordeste Gaúcho e de outros Sínodos da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB, além de convidados, reuniram-se no dia 30 de maio nos Pavilhões da Festa da Uva em Caxias do Sul, para celebrar o Dia da Igreja 2010. O encontro reuniu oito mil pessoas com a temática do cuidado com o meio-ambiente. Estiveram presentes: o Prefeito de Caxias do Sul, José Ivo Sartori, o Deputado Estadual João Fischer, o Deputado Federal Renato Molling e Secretários Municipais de Caxias do Sul. A Governadora do Estado Yeda R. Crusius enviou carta reconhecendo o trabalho dos/as luteranos/as. Alegramo-nos também com a presença dos Pastores Sinodais Mauri Magedanz (Sínodo da Amazônia), Enos Heidemann (Sínodo Rio dos Sinos), Marcos Bechert (Sínodo Vale do Taquari), João Willig (Sínodo Planalto Rio-Grandense), da Vice-Pastora Sinodal Roili Borchardt (Sínodo Sul-Rio-Grandense), do P. Dr. Mauro Batista de Souza (representando a presidência da IECLB) e do P. Dr. Nestor Friedrich (Secretário Geral da IECLB). Na esfera da ecumene, celebraram conosco Dom Paulo Moretto, Bispo da Diocese de Caxias do Sul, e Reverendo Josué Flores, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil.

O ponto alto do Dia da Igreja foi o Culto Eucarístico que contou com a participação de 72 ministros e ministras (pastores/as, diáconos/as e catequistas) e com o mesmo número de presbíteros/as. As músicas e os cantos do culto foram acompanhados pelo Grande Coral, com representantes de diversas comunidades, pela Orquestra Sinfônica Jovem de Ivoti e pelo Grupo Anima da Faculdades EST. O culto, elaborado com muito carinho pela Coordenação Sinodal de Liturgia, emocionou os presentes pela sua mensagem de gratidão, fé, esperança e motivação para juntos fazermos a diferença neste mundo e cuidarmos da criação de Deus. Na pregação, o reitor da Faculdades EST, P. Dr. Oneide Bobsin, enfatizou nosso compromisso com a maravilhosa criação de Deus. O culto também foi um momento em que pudemos lembrar e homenagear nosso querido Pastor Homero Severo Pinto (falecido em abril de 2010).

O culto foi transmitido ao vivo pelo blog do Dia da Igreja 2010 (www.juntos2010.blogspot.com.br) e foi assistido por centenas de pessoas do estado. Teve acessos de Curitiba, Itajaí, Balneário Camboriú, São Paulo, Guarulhos, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Santa Maria do Jetibá, Belo Horizonte, Foz do Iguaçu, Belém e Fortaleza. Com o auxílio da internet a mensagem do Dia da Igreja 2010 foi difundida pelo país, fazendo missão muito além das fronteiras do Sínodo Nordeste Gaúcho e da própria IECLB.

Durante todo o dia celebramos e nos reencontramos com atividades artísticas e culturais no Espaço da Juventude, na Mostra Luterana e no Espaço Criança.  Grupos e entidades tiveram a oportunidade de apresentar os trabalhos desenvolvidos nas comunidades do Sínodo e em outros departamentos da IECLB.

O Prefeito de Caxias do Sul, José Ivo Sartori, destacou a sua satisfação em sediar o Dia da Igreja e de colocar à disposição a estrutura do Parque da Festa da Uva: “Ficamos honrados por Caxias do Sul ter sido escolhida para sediar este evento e, se tiver uma próxima oportunidade de sediar novamente este evento aqui, a Prefeitura continuará sendo parceira”. O Pastor Sinodal Mauri Magedanz, do Sínodo da Amazônia, enfatizou a importância da integração dos Sínodos da IECLB: “Apesar das diferenças devido às distâncias geográficas e culturais, a Igreja é uma unidade, sendo fator de união”.

Add a comment

Conversando sobre o Dia da Igreja 2014...
 
“Foi um dia especial, alegre e reflexivo.  A mensagem acendeu o sinal de alerta e cuidado em nossa vida. Encenações e participações de crianças na liturgia do culto. Corais e bandas para animar e transmitir a palavra de Deus através da música. Tudo muito bom e lindo!!!!”. 
Estas palavras foram postadas no site www.diadaigreja.org.br, sobre o Dia da Igreja 2014. Com certeza, saímos mais uma vez fortalecidos/as, animados/as e alegres para servir ainda mais. Realizado em Nova Petrópolis (RS), no dia 31 de agosto, o Dia da Igreja 2014 certamente vai ficar na memória por um longo tempo. 
Louvamos, cantamos, oramos e experimentamos uma grande comunhão.  Servir e ser feliz foi o tema que inspirou nossa caminhada sinodal nestes últimos dois anos. Com certeza, não paramos aqui esta conversa, ela seguirá nos instigando. 
Pudemos, durante todo o dia, conhecer grupos de diversas esferas da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB –, que tiveram espaço para divulgar o seu trabalho, seja ele comunitário ou no âmbito nacional. A parceria do Sínodo Nordeste Gaúcho com a Fundação Luterana de Diaconia resultou numa grande feira da Rede de Comércio Justo e Solidário, que, através de produtos artesanais e de alimentação, mostrou a importância de uma economia solidária e de um jeito diferente de consumir. O desafio para assumir este compromisso fica para todos e todas nós.
Organizar um encontro inclusivo foi nossa proposta. Sabemos que a inclusão vai muito além de um Dia da Igreja. Todos/as fomos desafiados/as a levar essa reflexão para as comunidades.  Ao final do dia, integrantes do Projeto Catadoras e Catadores em Rede, do MNCR, FLD, com patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, recolheram mais de 500 quilos de material reciclável.  
Pudemos vivenciar diferentes formas de louvar a Deus. Diversos grupos de música puderam apresentar-se nos dois palcos, o do Espaço Juventude e o do Pavilhão Central. Destacamos a presença da Banda Popular Brasileira da Escola Popular de Curitiba, que trouxe um jeito novo de cantar hinos tão conhecidos.  
Agradecemos a Deus que fez com que a chuva do domingo de madrugada não continuasse pela manhã.  Agradecemos a cada pessoa que colocou seu dom, seu tempo e seus recursos à disposição do Sínodo Nordeste Gaúcho, para que esse Dia da Igreja pudesse acontecer. Em especial agradecemos às pessoas da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Nova Petrópolis, que não mediram esforços no trabalho e no apoio à comissão organizadora.  Sentir e viver esta grande família que se chama Sínodo Nordeste Gaúcho é muito bom e anima a servir e ser feliz.
 
 Altemir Labes
Pastor Sinodal
 
 
 
Culto eucarístico abre o Dia da Igreja 2014
 
Voluntárias e voluntários estavam desde cedo no Centro de Eventos de Nova Petrópolis (RS), aguardando, no domingo, 31 de agosto, as e os visitantes do Dia da Igreja 2014.  Dezenas de ônibus e muitos carros foram chegando. Um grupo de jovens voluntárias e voluntários entregava os crachás e logo adiante havia um lanche, com chá e café.
Durante a curta caminhada até o local da celebração era visível a expectativa  e a alegria dos encontros e reencontros. Marla Simon Raaber, da Paróquia Vale Real, no município de Feliz (RS), veio com a filhinha Gabriele, de quatro anos, e o marido, Luis Fernando Raaber. “Participamos de todos os dias da igreja, também a Gabriele, desde bebê”, contou ela. Há meses, o casal vinha se preparando para o Dia da Igreja 2014.  “Saímos hoje já cedo de casa e queremos aproveitar tudo!”.
O culto eucarístico, conduzido pelo pastor sinodal do Sínodo Nordeste Gaúcho,  Altemir Labes, com a participação do pastor presidente da IECLB, Nestor Friedrich, do 1º vice-presidente, Carlos Möller, e dos pastores sinodais convidados e ministras e ministros do sínodo, abriu o evento.  A prédica esteve sob a responsabilidade do pastor presidente da IECLB,  Nestor Friedrich, que destacou a Diaconia – o servir – como uma das marcas mais bonitas do rosto da Igreja de Jesus Cristo. 
A música esteve a cargo de um grande coral integrado por membros das comunidades e paróquias, grupo Ânima da Faculdades EST, a Camerata de Ivoti e o Grupo de Metais de Nova Petrópolis.
Milhares de pessoas participaram do culto e da eucaristia, movidas pelo convite de Servir e Ser Feliz, tema que orientou o Sínodo Nordeste Gaúcho durante dois anos, a organização do evento, e, no domingo, a celebração.
Após o culto, o pastor presidente Nestor Friedrich, o pastor 1º vice-presidente da IECLB, Carlos Möller, ministras e ministros e convidados foram recebidas/os para um coquetel.  Ali, foram presenteadas/os com um beija-flor criado por um artista plástico.
Para o almoço foi servido um carreteiro. Também foram comercializados lanches pelo Lar Padilha, instituição diaconal vinculada ao Sínodo Nordeste Gaúcho, e pela Cooperbom, grupo de Economia Solidária que integra a Rede de Comércio Justo e Solidário da Fundação Luterana de Diaconia (FLD).
À tarde, a movimentação se deu em torno das apresentações culturais, além do Espaço Criança, Espaço Jovem, da Mostra Luterana e da feira da Rede de Comércio Justo e Solidário. Uma oficina intitulada Economia solidária, cooperação e autogestão foi promovida pela FLD no Espaço Juventude.
Um grupo de catadoras e catadores, vinculado ao Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis e ao projeto Catadoras e Catadores em Rede, do MNCR e FLD, que conta com o patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, recolheu e separou copos, latas, pratos e papéis que ficaram do evento. O resultado da venda dos materiais será destinado às catadoras e aos catadores, como uma forma de ampliar sua renda familiar.
Add a comment
 
 
tema do ano 2016
 
campanha va e vem 2016
 
 
 

O Amigo das Crianças

Uma revista bimestral, dedicada às crianças de 6 a 11 anos. Também voltada a Educadores que participam com as crianças no desenvolvimento da fé cristã.

Image not available

Jorev Luterano

O Jorev, jornal nacional da IECLB, busca ser uma ferramenta de integração, fortalecimento e motivação por meio de uma comunicação voltada ao cumprimento da missão da Igreja.

Please publish modules in offcanvas position.