A Secretaria Geral da IECLB está recebendo, até o dia 30 de julho, projetos para serem analisados a partir da parceria com a organização alemã “Lieselotte und Rosina Heinrich-Stiftung”. Os projetos devem ser de comunidades, paróquias e organizações confessionalmente vinculadas à IECLB, na área da criança e do adolescente empobrecido.
 
 
A fundação foi idealizada e criada pelas irmãs Lieselotte e Rosina Heinrich, que tiveram uma infância de muita pobreza, passaram fome e trabalharam muito para sobreviver no período pós-guerra. Com o intuito de transformar a infância e juventude de quem sofre, a fundação destina recursos unicamente para projetos voltados para crianças e adolescentes.
 
A IECLB tem a possibilidade de enviar projetos para serem analisados e patrocinados pela fundação, nas duas datas anuais em que o curatório se reúne para deliberar.
 
Todas as informações estão no edital, disponível para download junto com outros documentos.
 
Add a comment

“Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra” Salmos 119.9
 
Na noite de sábado, de 15 de junho de 2013, na Comunidade Evangélica de Rolante, aconteceu o intercâmbio entre os Grupos de Juventude de Taquara e Rolante, com o propósito de aproximar e integrar os dois grupos, além de fortalecer relacionamentos e criar novas amizades.
 
 
Os jovens cantaram, participaram de dinâmicas e a mensagem ficou por conta do pastor Luiz Gustavo Allende, da Paróquia de Rolante. Como ponta pé inicial para a mensagem e para a discussão da noite, o pastor Gustavo começou indagando os jovens sobre o que os incomodava nos dias de hoje. A partir daí, foi possível avaliar, debater e formar opiniões sobre os acontecimentos dos últimos dias no país.
 
 
Como toda boa integração, a mesa da refeição não pode faltar. Após a mensagem da noite, os jovens saborearam pizzas dos mais diversos sabores, o que contribuiu ainda mais para que a noite fosse muito divertida, garantindo boas lembranças a todos os presentes!
 
 
A Juventude de Taquara agradece a todos os jovens de Rolante pela receptividade, e desde já os convida para retribuir a visita.
 
 
Paula Kleinkauf  - Coordenadora da JE de Taquara
Franciele Kogler Bartz - PPHM
Add a comment

Nessa terça feira, dia 18 de junho, crianças do lar Padilha visitaram Nova Hartz e assistiram uma peça de teatro apresentada pelo grupo Luz e Cena. Quem proporcionou esse momento foi o grupo Amigos do canto e o grupo Amigos do Brechó da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Nova Hartz.
 
 
Com a renda de da realização de mais um Brechó da Solidariedade, o grupo ajudou novamente a Associação de Combate ao Câncer na doação de leite e aquisição de medicamentos e a outra parte foi ao Lar Padilha.
 
O grupo pagou dois ônibus que transportaram as crianças do lar até Nova Hartz, patrocinou  avinda do grupo teatral Luz e Cena e pagou um lanche para as crianças.
 
 
A ideia foi trazer as crianças até nós, para que elas tivessem experiências diferentes, sentindo-se também acolhidas no ambiente da comunidade.
 
Já por duas vezes anteriores o grupo fez uma visita ao lar levando doações. E numa outra oportunidade o grupo patrocinou a visita das crianças à um espaço de cinema em Campo Bom.
 
 
É essa a maneira que encontramos para oferecer algo diferente para essas crianças. Somos gratos a Deus e a todos os amigos e amigas que partilham doações e auxiliam nos preparativos e na realização de nossos brechós. 
 
Add a comment

No dia 02 de junho, na Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Entrepelado aconteceu a terceira edição do Dia Paroquial da Família da Paróquia Evangélica de Parobé. O dia teve início com uma celebração, dirigida pela Pa. Scheila Roberta Janke, com a participação do Grupo de Louvor de Novo Hamburgo “Os Mc’Koys”. Logo após a celebração o P. Sinodal Altemir Labes trouxe uma palestra sobre espiritualidade cristã.
 
 
Após um saboroso almoço tiveram início as apresentações artísticas de grupos e membros das diferentes Comunidades da Paróquia, como poemas, pequenos teatros e inclusive apresentação de dança gauchesca. Várias pessoas também tiveram um espaço para expor seus trabalhos manuais e também doces e compotas.
 
 
Foi um dia muito especial, como também foram as outras edições.
Add a comment

Na manhã de 09 de junho de 2013, na Comunidade de Picada Café aconteceu o culto alusivo aos 48 anos do grupo da OASE, o culto foi dirigido pelo P. Nelson Altevogt.
 
 
A história do grupo começou no dia 13 de junho de 1965, sob a coordenação do P. Heinrich Brakemeier, e com a participação de 15 senhoras. As fundadoras foram homenageadas e grupo de canto da OASE trouxe mensagens cantadas.
 
Depois de 48 anos está claro que é uma história repleta de significados e realizações.
 
 
“Só podemos agradecer a Deus por esta vivência sadia de comunhão, de testemunho e de serviço”,
destacou em nome da diretoria, a presidente Sra. Rejane Kich Laux.
 
Add a comment

No dia 19 de maio, comemorou-se na Comunidade de Presidente Lucena, os cindo e dez anos de Batismo com a participação especial dos pais, padrinhos e avós das crianças.
 
 
Foi um momento de sentir a atmosfera comunitária que envolve essa tradição cristã. A comunidade foi lembrada do seu compromisso de ensinar às crianças os princípios da fé cristã.
 
Add a comment

No dia 8 de junho, a Comunidade Evangélica Trindade de Ivoti sediou o Encontro Regional de trombonistas, trompetistas, trompistas etc, com apoio do Sínodo Nordeste Gaúcho.
 
 
O objetivo da proposta é incentivar a prática da música de metais em níveis diversos, para apresentações nas celebrações nas comunidades. A participação e a resposta do público foi muito positiva. A organização esteve a cargo de Romar Idoneu Schneider, pastor Vanderlei Closs e a presidente da comunidade, Marlene Klein, junto com diversas outras pessoas.
 
 
Add a comment

Em maio de 2012 o I Encontro de Terapias na IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil) foi realizado em Teutônia, no Rio Grande do Sul, reunindo experiências consolidadas deste estado e do estado do Espírito Santo, além da participação da Coordenação de Diaconia/Secretaria de Ação Comunitária da Secretaria Geral da IECLB. De 30 de maio a 2 de junho de 2013, o II Encontro de Terapias na IECLB ocorreu no Espírito Santo e reuniu um grupo ainda maior de pessoas e organizações vinculadas a IECLB, que encontraram-se primeiramente no município de Vila Pavão. Participaram dos diálogos e trocas de experiência representantes de grupos que atuam com alimentação e saúde em municípios da região centro e norte do RS, da Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE) de Teutônia (RS) e do Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (CAPA)/Núcleo Santa Cruz do Sul (RS). Participaram também representantes da região norte e da capital do estado do Espírito Santo, da Associação Central de Saúde Alternativa do Espírito Santo (Acesa)/Núcleos Vila Pavão e Pancas (ES) e da Associação Diacônica Luterana (ADL) localizada em de Serra Pelada – Afonso Cláudio (ES) do Albergue Martim Lutero localizado em Vitória (ES).
 
 
A paróquia luterana de Vila Pavão sediou os primeiros diálogos, com o apoio dos pastores Ênio Fuchs e Renato Nass. Também esteve presente a assessora de projetos da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), Juliana Mazurana.
 
Pastor Leonídio Gaede conduziu os trabalhos, que incluíram visita a área de horto, viveiro e sala de secagem de plantas medicinais em Vila Pavão, onde a Acesa desenvolve o trabalho em parceria com a Prefeitura Municipal. No terceiro dia, em São Gabriel da Palha, Genilza Matiello apresentou a sede da Acesa, com estrutura para manipulação e atendimento, de onde o grupo seguiu para o município de Pancas, para a propriedade da família da Edna e Valdemar Verfloet. A família e o grupo de mulheres de Pancas ofereceu ao grupo banho de argila (geoterapia), massagens e caminhada terapêutica na mata atlântica. No último dia, foi possível conhecer o trabalho coordenado pelo pastor João Paulo Auler no Albergue Martim Lutero, em Vitória.
 
Durante o período foi muito rica a troca de conhecimentos, experiências e ideias, constituindo-se a partir daí uma rede por uma Pastoral da Saúde na IECLB. Para dar seguimento aos diálogos e às ações necessárias e apontadas por esta rede, foi criado um grupo de trabalho composto por Edna Verfloet, pastor João Paulo Auler e Cleci Koch. A FLD será instituição de apoio deste GT.
 
A rede por uma Pastoral da Saúde na IECLB é uma proposta de unir pessoas e grupos que se dedicam, no âmbito da IECLB, em qualquer região do Brasil, à busca e promoção de saúde, através metodologias comunitárias e técnicas conhecidas como alternativas. Para saber mais, acesse o bloghttp://terapiasieclb.blogspot.com.br/
Add a comment

Ao assinar no dia 3 de junho o Tratado de Comércio de Armas (Arms Trade Treaty) nas Nações Unidas em Nova Iorque (EUA), o Embaixador do Brasil na ONU, Antônio Guerreiro, endossou uma nova e pioneira lei internacional que irá regulamentar as transferências internacionais de armas.
 
 
Ao se juntar a mais 60 outras nações líderes que aproveitaram essa primeira oportunidade para assinar o tratado, o Brasil transmitiu uma mensagem clara de que a venda de armas para governos que pretendem causar miséria mediante o suprimento de rebeliões, guerras civis ou conflitos com armas não é mais aceitável e precisa acabar.
 
Leia abaixo a declaração de Marie Krahn, a representante oficial da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) na Campanha Ecumênica por um Tratado de Comércio de Armas Forte e Eficaz do Conselho Mundial de Igrejas (CMI). Ela também coordena a organização SERPAZ, de São Leopoldo (RS), membro da Coalizão Control Arms, uma rede da sociedade civil global que encabeçou a campanha de mais de uma década em favor do tratado.
 
“Cidadãs e cidadãos brasileiros, junto com cidadã e cidadãos de todo o mundo, finalmente conquistaram uma ferramenta internacional que ajudará a diminuir a violência armada.
 
O Brasil infelizmente ainda lidera a lista de países que mais sofrem com essa violência: a cada ano, cerca de 36 mil pessoas morrem vítimas de armas de fogo. Embora sejamos 3% da população mundial, somos responsáveis por 8% das mortes decorrentes de ferimentos à bala [Small Arms Survey 2004/Data SUS 2004].
 
Mesmo que o relatório da CPI do Tráfico de Armas, publicado em novembro de 2006 e que levantou o perfil de 146.663 armas apreendidas pela polícia em situações de crime, tenha mostrado que a maioria das armas (aproximadamente 85%) foi produzida no país, também mostrou que 22% das armas no Rio de Janeiro, 11% em São Paulo e 5% em Brasília eram armas de grosso calibre e semiautomáticas de origem estrangeira. O tratado levará à redução das armas de origem estrangeira usadas nas disputas entre quadrilhas, contra as forças de segurança ou em assaltos a carros fortes e bancos.
 
Além disso, o tratado bem implementado resultará em mais transparência nas transferências de armas. Apesar de o Brasil ser o terceiro maior exportador de armas pequenas no mundo, não há o mínimo de transparência em suas exportações, que são autorizadas pela Defesa e pelo Itamaraty com base em um documento secreto (PNEMEM) da ditadura militar.
 
Desenhado para reduzir o efeito devastador da violência armada – atualmente responsável pelas mortes de mais de 520 mil pessoas por ano em todo o mundo –, o Tratado de Comércio de Armas é a primeira lei internacional da história que torna ilegal um Estado autorizar transferências de armas onde é grande o risco destas serem usadas para cometer violações de direitos humanos ou crimes contra a humanidade.
 
Hoje, o Brasil, exportador emergente, uniu-se a muitos outros principais exportadores de armas do mundo, incluindo o Reino Unido, Alemanha e França, na assinatura do Tratado, ao lado de outros exportadores emergentes como México e África do Sul. O governo dos Estados Unidos também deverá assinar em outro momento durante o ano.
 
Em dois de abril de 2013, o Brasil foi um dos 154 Estados que votaram a favor do tratado na Assembleia Geral da ONU. O tratado entrará em vigor 90 dias após a conclusão do processo de ratificação do 50º (quinquagésimo) signatário. A Control Arms está conclamando os Estados a priorizarem urgentemente a assinatura e a ratificação.
 
Demos mais um passo na direção de um mundo mais seguro, no qual as armas aterrorizarão cada vez menos as vidas das pessoas. Instamos o nosso país para que aja rapidamente para assegurar que os efeitos transformadores de vidas do tratado possam realmente fazer diferença para as pessoas que de fato precisam.”
 
Ao assinar o Tratado de Comércio de Armas, os Estados se comprometem a:
 
·         Regulamentar adequadamente todas as transferências de armas convencionais, munições ou peças e componentes.
·         Banir a exportação de armas convencionais, munições ou peças e componentes onde existe conhecimento de que as armas seriam usadas para efetuar crimes de guerra, genocídio, ataques contra civis e outras quebras graves das Convenções de Genebra.
·         Avaliar de modo abrangente o risco de qualquer transferência contribuir para minar a paz e a segurança ou facilitar sérias violações dos direitos humanos internacionais ou da lei humanitária, apoiar o terrorismo, o crime organizado, a violência de gênero ou a violência contra mulheres e crianças.
·         Levar em conta o risco de que as armas possam ser redirecionadas do receptor original para outro usuário – conhecido como “desvio”.
·         Entre outras medidas.
 
 
Add a comment

No dia 29 de maio, o Sínodo Nordeste Gaúcho promoveu o Seminário Sinodal das Secretárias Executivas, em Estância Velha, na sede do sínodo. A acolhida foi feita pelo pastor sinodal Altemir Labes e, na sequencia, Cristiano Lamb apresentou os meios de comunicação utilizados pelo sínodo da divulgação de notícias e informações.
 
 
À tarde, as participantes conversaram com o pastor sinodal sobre desafios e necessidades nas secretarias das paróquias, sobre a campanha Vai e Vem e Dia da Igreja em 2014. Também receberam informações e documentos normativos, resoluções e práticas na IECLB, de ClairRosane Scherer Casagrande e Solange Alaíde Bauermann Engel, da secretaria sinodal.
 
A presidente do Conselho Sinodal, Maria Elisabeth Augustin Collet transmitiu o agradecimento do conselho às secretárias, que também foram presenteadas com a publicação Figuras e coisas – meditações e ensaios para viver, de Miltom Schwantes e Rosileny Alves dos Santos Schwantes.
Add a comment

Please publish modules in offcanvas position.