O pastor sinodal Altemir Labes convida a todos e todas para a investidura do pastor Vilson Luiz Hining, no domingo, dia 14 de abril, às 19h30min, na Paróquia Evangélica de Três Coroas. O culto de investidura será na igreja no Bairro Eucaliptos, RitterKirche.
 
 “Queremos acolher o pastor Vilson e sua família, para que se unem a nossa caminhada no sínodo e interceder por seu ministério na Paróquia Evangélica de Três Coroas”, disse o pastor sinodal.
Add a comment

A partir de 2011, ao ser designada pelo Conselho da Igreja, por indicação do Conselho de Música da IECLB, a Comissão do Hinário tem se debruçado sobre um grande trabalho, que pretende e propõe a elaboração de um novo hinário. Nos dias 05 e 06 de abril, esteve reunida para mais uma de suas reuniões, em Porto Alegre, nas dependências da Paróquia Matriz.
 
 
As principais concepções que permeiam e conduzem o trabalho referem-se à fidelidade à tradição musical e teológica luterana, precioso legado da igreja. Nessa tradição, a música é indissociável do culto, expressão do povo na liturgia. Por isso, é importante que o hinário traga em si esse legado, de ser a expressão do povo e servir como instrumento para a formação para a música e o canto comunitário.
 
Esta é uma tarefa complexa! Assim sendo, exige mais que a simples coleta de material: é imprescindível pensar nos papéis desempenhados por um hinário, seu alcance, como ele reverberará na vida comunitária. E especialmente, que esse hinário seja dos membros, propriedade destes e reflexo de sua vida cotidiana.
 
Em termos de seleção de repertório (diga-se de passagem, apenas uma das frentes de trabalho do grupo), a comissão tem trabalhado sobre o hinário Hinos do Povo de Deus, materiais oficiais da igreja (como Livro de Culto e manuais), bem como da Coleção Miriã e Em tua Casa. Já estão catalogados até o momento 654 hinos, dentre os quais serão efetivamente selecionados os que estarão no novo hinário. Posteriormente, serão analisadas outras sugestões que venham de comunidades do Brasil afora. Há a preocupação com a distribuição temática, sendo que alguns temas se encontram melhor representados em termos de quantidade e qualidade de repertório que outros; por exemplo, faltam hinos para os temas Cantos de Comunhão (Ceia do Senhor), Batismo e Confirmação.
 
Nesta reunião, a comissão contou com a presença e saudação do assessor teológico da presidência, P. Dr. Romeu Martini, que agradeceu o trabalho voluntário dos envolvidos.
 
Também foi apresentado, pelo programador Rafael Bejar, um embrião do banco de dados do novo hinário. Esta será uma importante ferramenta de trabalho, e posteriormente um instrumento de pesquisa para toda a IECLB e de interação entre a comissão e todas as pessoas que estiverem interessadas em participar do processo.
Add a comment

Uma celebração marcará os 35 anos de existência do Lar Padilha, com apresentações artísticas das crianças e adolescentes - que são o motivo da festa. "Todos e todas que fizeram e fazem parte da nossa caminhada estão convidados/as", disse o coordenador Fernandes Vieira dos Santos.
 
 
O que - 35 anos do Lar Padilha
 
Quando- Quarta-feira, dia 10, 19h30min
 
Onde - Sede do Lar Padilha
Add a comment

Saúdo aos irmãos e irmãs na fé no Cristo ressurreto com as palavras do Apóstolo Paulo: “Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os seres humanos”. 1Co 15.19.
 
Venho através deste breve texto externar a minha revolta pelo desrespeito para com os valores cristãos ocorridos com a organização do festival de rock lollapalooza. Não estou criticando o gosto por este estilo musical e muito menos quem participa de tais festivais. A minha indignação é quanto à escolha da data. Martin Lutero já dizia em 1530: "Quem não tem a Sexta Feira Santa e o dia de Páscoa, não tem um dia bom no ano! Isso quer dizer: Quem não crê que Cristo sofreu e ressuscitou por ele, está acabado".
 
A data magna da cristandade é a Páscoa. Se Cristo não tivesse sido ressuscitado por Deus, nós não teríamos nada para anunciar. Sem a Páscoa, a igreja cristã não teria razão de existir. Cristo ressuscitou, logo, nós também ressuscitaremos algum dia. Na Páscoa fomos feitos herdeiros da vitória conquistada por Jesus. O Natal faz sentido por causa da Páscoa. Se Jesus Cristo não tivesse ressuscitado, então Jesus teria sido um grande profeta e nada mais. A morte teria posto fim a tudo; mas, pelo contrário, Jesus é o primogênito. Ele vive, logo, nós também viveremos.
 
Percebe-se que este mundo pós-moderno busca dissolver valores: o valor da família, da igreja cristã, valores humanos etc. o único valor que importa para este mundo moderno é o das cifras do dinheiro. Mercados já não fecham na sexta-feira santa. A lógica do mercado é que todo dia é dia de faturar e, por isso, se atropela datas sagradas. E o sagrado já não existe mais. Muitos órgãos não podem parar de funcionar, exemplo dos hospitais.
 
Quaresma e Semana Santa, juntos, são um tempo de reflexão e introspecção. São também um tempo de encontro familiar. Quantos pais e mães ficaram sem seus filhos e filhas nesta sexta-feira santa e Páscoa, pois os seus queridos/as estavam no festival. Vejo-me numa situação em que não posso me calar. Tenho a certeza de que o festival de rock lollapalooza, tendo início na sexta-feira santa, é uma afronta aos valores cristãos. O ano tem pelo menos mais 50 finais de semana: será que não haveria outro final de semana para fazer este festival? Meus amigos e minhas amigas, o festival tirou o foco das atenções da sexta-feira santa, do sábado de Aleluia e da Páscoa.
 
Conclamo a você, pessoa cristã, a protestar contra este episódio e outros que vierem a acontecer. Não podemos nos calar, temos que chamar a atenção dos organizadores deste evento para que isso não se repita mais vezes. Está na hora de manifestarmo-nos contra tal desrespeito com os valores cristãos. O Brasil é um país religioso. Segundo, dados do IBGE, mais de 80% de sua população segue alguma denominação cristã.
 
Os valores cristãos estão à míngua. Chega de desrespeito. Chega de tripudiar. Irmãos e irmãs na fé em Cristo Jesus, não calem! Manifestem-se! Fica a pergunta para a reflexão: vamos abrir mão de todos os nossos valores? Vamos deixar tudo se esvair? Quais são os valores que estamos assumindo no lugar dos valores cristãos? O valor das cifras ($)?
 
Fica aqui registrado o meu sentimento de indignação diante desta situação. Faço uso das palavras do profeta, reescritas num hino: Tenho que gritar, tenho que arriscar. Ai de mim se não o faço. Como escapar de Ti, como calar, se tua voz arde em meu peito? (hino: 58; Hinário: O povo canta da PPL)
 
Faço um convite aos leitores/as para que expressem as suas opiniões sobre o assunto. Lembrando que o problema não é o festival, mas todas as coisas que são realizadas em datas religiosas e que não as respeitam.
 
Jonas Krause, ministro candidato ao ministério pastoral com ordenação na IECLB
Abril de 2013, Igrejinha, RS 
Add a comment

A Coordenação Sinodal do Culto Infantil convida para o Seminário de Orientadores e Orientadoras de Culto Infantil, que será realizado no dia 20 de abril, na Paróquia Evangélica de Picada 48, em Lindolfo Collor (RS).
 
 
Na oportunidade, além de outros assuntos, serão compartilhadas informações sobre o Seminário Nacional com as Coordenações Sinodais do Trabalho com Crianças na IECLB, ocorrido em São Leopoldo (RS).
 
As despesas do seminário serão pagas pelo sínodo. Paróquias e comunidades assumem os custos de locomoção.
 
O prazo para confirmar a presença e o número de participantes é dia 18 de abril. As confirmações podem ser feitas na sede do sínodo, pelo fone(51) 3561.2905 ou email sinodong@sinos.net.
 
Quando:Dia 20 de abril de 2013
Onde: Paróquia Evangélica Picada 48, em Lindolfo Collor.
Horários: Das 8h30min às 16h
Programação: Cantos, brincadeiras, momento de compartilhar, entre outros. Assessoria de Liane Reinehr.
O que levar:Bíblia, material para anotações, material para compartilhar sobre o trabalho com as crianças na comunidade e/ou paróquia.
 
Você é muito especial! E com você queremos passar o dia trocando experiências, aprendendo, nos conhecendo, com muito louvor, brincadeiras e dinâmicas.
 
 
Add a comment

O grupo Alegria de Viver, vinculado à Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Rincão dos Ilhéus, Estância Velha (RS), realizou seu primeiro encontro anual no dia 27 de março. O membro da comunidade, Edgar Blauth, presenteou o grupo com música ao som de gaita de boca. 
 
 
As pessoas presentes tiveram na Dança Sênior as boas vindas. O pastor Edemar Zizemer falou sobre a Páscoa, em uma bela ensagem.
 
Um chá, com enfeites e símbolos de Páscoa, encerrou o evento.
 
Texto: Márcia Laux Blauth, secretária da OASE
 
Add a comment

A Casa Matriz de Diaconisas está divulgando o curso para Cuidadores de Idosos, a ser realizado em São Leopoldo (RS) nos dias 25 de maio, 6, 8, 15 e 29 de junho, e 13 e 17 de julho, das 8h30min às 12h30min e das 13h30min às 17h30min.
 
 
Os temas abordados incluem: Espiritualidade e ética humanizada do cuidador; Direitos e deveres do cuidador; Estatuto do Idoso; Rotina, cuidados, prevenção e nutrição, entre outro.
 
O valor do curso é de R$ 300,00, e inclui o material didático, certificado e coffee break. As inscrições devem ser feitas até o dia 15 de maio, pelo email  retiros@diaconisas.com.br
 
Add a comment

Ocorreu no dia 24 de março, Domingo de Ramos, o Encontro de Famílias da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Rincão dos Ilhéus, com Culto Campal no sítio Sete Amigos, em Travessão - Dois Irmãos.
 
 
Pastor Edemar Zizemer abordou o tema da família, filhos e pais, a partir do texto bíblico do livro de Efésios, 6.1-4.
 
Estiveram presentes no culto 45 pessoas. Logo após a celebração, houve espaço para tomar chimarrão e conversar, jogar bola, pintar ovos de páscoa, diversão na pracinha - uma tarde realmente abençoada. Em nome da Diretoria da Comunidade, agradecemos a Deus e às famíllias que participaram deste encontro. 
 
 
 
 
 
Márcia Laux Blauth, vice-secretária do Conselho Paroquial da Comunidade e secretária da OASE
 
Add a comment

A professora na Faculdades EST e representante da IECLB no grupo coordenador da Campanha do Conselho Mundial de Igrejas para o Tratado de Comércio de Armas (TCA), Marie Wangen Krahn, dá a notícia:
 
 
Amigos e amigas!

Depois de dois anos do nosso envolvimento e depois de 10 anos de negociações anteriores finalmente temos um Tratado de Comércio de Armas (TCA), para regulamentar a venda de armas.
 
Abaixo, a mensagem enviada pela coordenadora da campanha da Control Arms, Allison Pytlak, em Inglês e em Português. Graças aos esforços de cada um/a de vocês, junto com as pessoas de todo o mundo, conseguimos. Parabéns!
 
WE DID IT!
 
Today, history was made at the United Nations when States voted in favour of adopting the ATT. After more than six years of diplomatic talks and over a decade of campaigning, it has happened – the world now has an ATT. 154 voted in favour; 23 abstained and 3 against. 
 
Each and every one of you has played an important part in making this moment happen. Your individual contributions are what have made our campaign great and successful. Thank YOU for your time, energy and commitment. 
 
Now, let's go celebrate...
 
CONSEGUIMOS!!!
 
Hoje fez se história nas Nações Unidas quando diferentes países votaram em favor de adotar o Tratado de Controle de Armamentos (TCA). Depois de mais de seis anos de negociações diplomáticas e mais de uma década de campanhas, aconteceu – o mundo agora tem um Tratado de Comércio de Armas. 154 votaram a favor, 23 se abstiveram e três votaram contra.
 
Cada um/a de vocês teve um papel importante para que este momento fosse realidade. Suas contribuições individuais fizeram a nossa campanha grande e exitosa. Agradecemos a VOCÊ por seu tempo, sua energia e comprometimento. 
 
Agora vamos celebrar!!!
 
Allison Pytlak, Control Arms
 
 
Add a comment

Domingo de Páscoa, 31.03.2013
Lucas 24:1-12
 
"Quem não tem a Sexta Feira Santa e o dia de Páscoa, não tem um dia bom no ano! Isso quer dizer: Quem não crê que Cristo sofreu e ressuscitou por ele, está acabado"  (Martin Lutero, prédica de Páscoa - 1530).
 
 
Maria Madalena, Joana e Maria vestem-se de muita coragem e vão ao túmulo perfumar o corpo de Jesus. A pedra já não as impedia de entrar no lugar onde haviam deixado o corpo do seu Senhor, mas Ele não estava mais lá. O medo toma conta delas quando os dois homens vestidos com roupas muito brilhantes aparecem para dizer o que aconteceu. O medo é parecido com aquele mesmo medo que tomou conta de Pedro e fez com que ele negasse Jesus. Parecido com o medo que muitas vezes toma conta da vida da gente e nos faz duvidar daquilo que é verdade.
 
Aquelas três mulheres, Pedro, os discípulos e as demais pessoas enlutadas pela perda do mestre esqueceram a mensagem de Jesus, esqueceram a promessa da ressurreição. Agora teriam que confrontar-se com o verdadeiro significado da cruz e perceber a profunda consequência daquele túmulo vazio. Talvez as mulheres quisessem mesmo encontrar Jesus morto, pois iriam lá perfumar o seu corpo e depois voltariam para sua vida normal. Assim tudo seria muito mais fácil e não teriam a necessidade de mudar sua forma de encarar a vida. A rotina daria conta de sufocar a dor da perda e o tempo se encarregaria de aceitar a morte, como estamos acostumados. Porém, o susto foi tão grande que saíram com muito medo, se ajoelharam e encostaram o rosto no chão.
 
As mulheres assustadas e apavoradas tiveram, durante toda sua vida, um forte compromisso com Jesus. Foram companheiras nas caminhadas pela Galiléia. O momento diante do túmulo provavelmente trouxe essas lembranças. Agora elas estavam ali, sem o corpo do seu mestre para poder lhe prestar o último serviço: perfumá-lo e prepará-lo para o sono eterno. O medo, quem não ficaria com medo diante desse fato? O que se passou em seus corações? Entre dúvidas e pavor procuravam compreender o que acontecia. Os anjos tiveram que lembrá-las daquilo que Jesus havia falado, agora teriam a tarefa de contar aos discípulos.
 
A reação dos discípulos foi de incredulidade e cegueira diante do fato espantoso que compartilharam. Pedro, porém, correu até o túmulo. Acreditou nas mulheres? O que esperava encontrar? Queria ter a certeza de que as mulheres estavam delirando? Ou será ainda que fosse para encontrar alguma pista do corpo roubado?
 
Pedro foi e conferiu. Vendo que não havia mais corpo lá, voltou e o informou "admirado" aos demais.
Assim também aconteceu com as outras pessoas que eram seguidoras de Jesus. Depois da sua morte na cruz, viviam entre a certeza e a dúvida. Em algum momento na vida dessas pessoas a dúvida virou certeza: no ato diaconal de partilhar o pão no jantar de Emaús, ao tocar as mãos com as marcas dos pregos, ou simplesmente ao ouvir o testemunho das pessoas. A fé provocou uma mudança na rotina dessas pessoas: Pedro e André não iriam mais para o mar pescar os seus peixes, mas seriam pescadores de gente. Mateus já não poderia mais cobrar os seus impostos. Esses novos rumos que foram assumindo, cheios de responsabilidade e compromisso, serviram para orientar muitas pessoas. A sequência da narrativa do Evangelista Lucas se baseia no relato dessa gente. A tradição oral nos dá conta de como houve incerteza e medo, mas também muita coragem e resistência.
"Ele não está aqui, mas foi ressuscitado. Ele vive"! É disso que depende a nossa vida e é isso que deve mover o nosso agir.
Hoje, vivemos e alimentamos nossa fé com essa história. Somos uma grande família cristã, podemos viver a fé com mais empenho e compromisso. Pois o medo foi superado. A certeza de que a vida venceu a morte é força transformadora. O túmulo está vazio. Ele não está mais lá. Por isso, não podemos calar frente aos desafios da vida, não podemos nos omitir frente aos desmandos e as incertezas. Na Páscoa podemos deixar os nossos medos de lado. Na Páscoa Jesus antecede na vida, vai à nossa frente. A fé nos faz acreditar e nos empurra à ação. Na Páscoa também nós somos confrontados com a promessa de ressurreição, convidados a "ir e dizer", como o anjo orientou as mulheres diante do vazio do túmulo. Na Páscoa podemos repartir o amor que Jesus nos oferece.

Pastor Sinodal Altemir Labes
Sínodo Nordeste Gaúcho
 
Add a comment

Please publish modules in offcanvas position.